Faturação eletrónica com novas datas

Se a sua empresa ou negócio fornece serviços ao Estado, lembre-se que existem novas datas para a faturação eletrónica.01-09-2020

Se a sua empresa ou negócio fornece serviços ao Estado, lembre-se que existem novas datas para implementar a faturação eletrónica no seu negócio. A Lei assim o obriga mas, desde abril deste ano, com prazos mais alargados. Mantenha-se atento às novidades.

Se ainda não assegurou uma destas novas plataformas para registo e tratamento das suas cobranças e faturas, deve esclarecer-se sobre as melhores alternativas para as implementar. O contexto de pandemia veio alterar o calendário de implementação previsto desde 2018 pelo Decreto-Lei n.º 123/2018.

Quais as novas datas?

O Decreto de 2018 impunha datas que chocaram com o Estado de Emergência a vigorar em Abril, associado a um conjunto de restrições para o normal funcionamento da Economia e do dia-a-dia.  O que estava previsto, conforme pode confirmar neste artigo do Saldo Positivo, seria que esta ferramenta digital entraria em vigor exatamente a partir de abril deste ano.

No entanto, o contexto sanitário e económico veio obrigar a nova calendarização que,  para alguns casos, aproxima-se do termo. De acordo com Decreto-Lei n.º 14-A/2020, de 7 de Abril,as datas de implementação da faturação eletrónica nos contratos públicos, foram alargadas e portanto “os cocontratantes podem utilizar mecanismos de faturação diferentes dos previstos no artigo 299.º-B do Código dos Contratos Públicos”, ou seja a determinação que obriga os contratos públicos à emissão de faturas eletrónicas, até 31 de dezembro deste ano.

A extensão do prazo de implementação torna-se ainda mais confortável para acomodar a transição de fornecedores de menor dimensão e escala. Ou seja, este prazo “é alargado até 30 de junho de 2021 para as pequenas e médias empresas e até 31 de dezembro de 2021 para as microempresas e para as entidades públicas enquanto entidades cocontratantes”.

Por que motivo deve mudar?

A faturação eletrónica vem garantir maior funcionalidade na gestão contabilística das empresas, maior segurança e fiabilidade no tratamento das suas faturas, assim como benefícios de ordem logística pela potencial integração com a sua linha de aprovisionamento.

Além disso, é uma ferramenta com efeito assinalável no esforço de poupança de tempo e espaço, determinantes num ambiente de alta competitividade e exigência – onde os tempos de resposta ao cliente fazem a diferença.

Trata-se ainda de uma alternativa com grande impacte ambiental pela significativa redução do uso do papel. Aquele mecanismo revelou ser inclusive, um apoio importante na gestão do negócio durante o contexto totalmente inesperado lançado pela pandemia de Covid-19.

Muitos casos nacionais já constituem exemplo desta implementação digital, como sucede com a Caixa Geral de Depósitos.  A troca deste tipo de documentação por via exclusivamente digital pode afirmar-se muito em breve como a única viável, num contexto cada vez  mais marcado pela velocidade e pelos canais de gestão à distância.

Fonte: https://www.cgd.pt/Site/Saldo-Positivo/negocios/Pages/faturacao-eletronica0901-2119.aspx

Deixe um comentário

FATURAÇÃO ELETRÓNICA

Faturação Eletrónica

100% compatível com o GVE365.

Faturação Eletrónica

CLIENTES GVE365

A TechX, empresa desenvolvedora do software GVE365, aconselha os seus clientes nas questões de desmaterialização da faturação. As empresas ao adotarem sistemas de faturação eletrónica vão conseguir entregar aos seus clientes faturas num formato moderno e compatível com as melhores práticas de faturação atuais e desta forma garantir a compatibilidade das faturas com o software Gestor Virtual de Energia.

Para todos os clientes do software GVE365, a TechX presta um serviço de aconselhamento para que adotem sistemas de faturação eletrónica de acordo com a diretiva 2014/55 da União Europeia e restante legislação nacional em vigor.  Se tem dúvidas sobre este tema e pretende implementar sistemas de informação para tratar da sua faturação, a TechX pode apoiar na implementação de todo o processo.

Com a faturação eletrónica todas as faturas de energia podem ser tratadas pelo GVE365 de forma simples. Por este motivo, apoiamos os nossos clientes na escolha e implementação de uma solução de gestão documental e faturas eletrónicas (Faturas, notas de crédito, notas de débito) com integração total desses documentos contabilísticos no Gestor Virtual de Energia.

Fornecedores de Energia

Se é fornecedor de energia saiba que podemos apoiar nas questões de criação de faturação eletrónica, nomeadamente na criação ou validação de ficheiros XML compatíveis com a norma técnica CIUS-PT.

Lista de fornecedores de energia com faturação (EDIS, XML) compatível com o GVE365:
Faturação Eletrónica

Faturação Eletrónica

A obrigatoriedade decorre da diretiva 2014/55 da União Europeia e Decreto-Lei n.º 28/2019.

De acordo com o Despacho 133/2021 · XXII, serão ainda admitidas faturas em PDF até 30 de setembro de 2021, no entanto o envio do PDF não é suficiente, pois é necessário o envio de dados respeitando o formato XML UBL2 de acordo com as orientações da norma técnica CIUS-PT.

Serviços

Se necessita de serviços de desenvolvimento e programação de ficheiros de faturação eletrónica, nomeadamente nos formatos XML, XSD, XSL, contacte-nos.