fbpx

Leilão solar bate recorde mundial

O segundo leilão solar realizado pelo Governo, que decorreu esta segunda e terça-feira(24/25 Agosto 2020), vai gerar ganhos de 559 milhões de euros para o sistema elétrico nos próximos 15 anos. Segundo o Ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, o leilão “foi um sucesso ainda maior” do que o primeiro concurso realizado no ano passado. 

O valor corresponde a um ganho de cerca de 833 mil euros por cada MW adjudicado, “o que representa um acréscimo de cerca de 80% face ao ganho unitário obtido no leilão de 2019”, no qual foram leiloados 1400 MW, com ganhos de 600 milhões de euros. 

“Batemos um novo recorde do mundo, que foi conseguido com um leilão transparente, usando mecanismos de mercado, e com uma concorrência muito superior à oferta disponível. Havia 35 concorrentes, o que correspondia a 10 vezes mais procura do que oferta, e foram muito mais longe nas licitações” face ao leilão anterior, ressalvou o ministro. 

O valor obtido neste leilão foi de 11,14 euros por MWh, ultrapassando o recorde batido no ano passado, que foi de 14,76 euros por MWh. O preço praticado no Mibel (mercado ibérico da energia elétrica) nos últimos meses oscilou entre os 40 e os 45 euros por MWh. 

Com estes leilões, concluiu o ministro, “estamos a criar as condições para chegar a 2030 garantindo que 80% da eletricidade que vamos consumir tem como origem fontes renováveis”. 

Fonte:(27/08/2020)

https://www.jornaldenegocios.pt/empresas/detalhe/leilao-solar-bate-recorde-mundial-e-vai-gerar-ganhos-de-559-milhoes-de-euros

screen tagSuporte