fbpx

Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis

O Governo lançou agora um novo programa de incentivos cujo objetivo passa por reabilitar e tornar os edifícios energeticamente mais eficientes e, para isso, as obras podem ser comparticipadas até 70%, .

São elegíveis então pessoas singulares proprietárias de edifícios de habitação existentes e ocupados, unifamiliares, de frações autónomas em edifícios multifamiliares ou de edifícios multifamiliares. Neste caso, construídos até ao final do ano de 2006.

A dotação deste Incentivo é de 1.750.000 € (um milhão setecentos e cinquenta mil euros) em 2020 e de 2.750.000 € (dois milhões setecentos e cinquenta mil euros) em 2021.

O prazo para apresentação das candidaturas ao Incentivo decorre desde o dia 7 de setembro de 2020 até às 23.59 h do dia 31 de dezembro de 2021 ou até esgotar a dotação prevista. As candidaturas são apresentadas ao Fundo Ambiental através do preenchimento do formulário disponível no sítio do Fundo Ambiental (https://www.fundoambiental.pt) dedicado à presente Iniciativa. A submissão do formulário preenchido deve ser acompanhada de todos os documentos solicitados.

O Programa de incentivos abrange todo o território de Portugal Continental.

https://www.fundoambiental.pt/avisos-2020/mitigacao-das-alteracoes-climaticas/programa-de-apoio-a-edificios-mais-sustentaveis.aspx

4 atitudes por um trânsito mais sustentável

Carros

4 atitudes por um trânsito mais sustentável

Carros elétricos são a grande promessa por um mundo motorizado mais sustentável, mas até que sejam acessíveis, temos dicas que podem contribuir para uma menor pegada ambiental na locomoção diária!

1 – Ouça seu motor

Quanto maior a rotação do veículo, maior o consumo de combustível e, consequente, maior emissão de poluentes. Evite acelerações bruscas e opte por uma rotação menor em marcha mais alta à uma rotação maior em marcha baixa (caso a velocidade desejada esteja no limiar entre duas marchas).

2 – Mantenha a manutenção em dia

Seguir as orientações do fabricante são sempre uma ótima ideia, e não apenas para manter o carro sem barulhos, por exemplo, embora poluição sonora não seja legal, mas também para garantir a segurança dos passageiros e uma boa queima de combustíveis. Além das grandes lojas, você pode conseguir peças automotivas por ótimos preços, por exemplo, neste site www.lojapecasauto.pt

Veículos desregulados ou sem boa manutenção consomem mais e podem emitir poluentes menos filtrados. E fique de olho também no alinhamento do veículo e no conjunto de suspensão e amortecimento para promover uma maior durabilidade dos pneus.

3 – Evite o ar condicionado

Em dias de muito calor é quase inevitável, mas em dias mais amenos, será que não é uma boa opção trocar o ar condicionado por ligar apenas o “ventilador” ou abrir as janelas? Manter o ar ligado aumenta o consumo de combustível em 20% na média, então pensar nisso vai ser bom para o meio ambiente e para seu bolso.

4 – Dê carona e pegue carona

Um dos maiores vilões da sustentabilidade automotiva são os veículos com apenas uma pessoa. O ideal são os transportes coletivos, como metrôs, trens, ônibus e vans, mas se for realmente necessário se deslocar de carro, procure pessoas que façam trajeto similar ao seu para reduzir o número de veículos no trânsito.

Existem inclusive aplicativos como o Waze Carpool que organizam isso de forma bem fácil: tanto motoristas quanto passageiros definem seus endereços de residência e trabalho e o aplicativo mostra para os dois lados as pessoas que tem trajeto similar. Assim elas podem combinar de ir juntos e ainda é feita uma divisão de custos, por exemplo, uma carona pode custar entre R$ 2 e R$ 10 a depender da distância. Cadastrando por este link você recebe R$ 30 de créditos para começar a usar.

Fonte: http://eco4planet.com/blog/4-atitudes-por-um-transito-mais-sustentavel/

11 dicas para economizar energia elétrica

Economizar energia elétrica

11 Dicas para economizar energia elétrica

Dicas para ajudar a economizar energia:

  1. No inverno, há menos horas de luz solar. Por isso, é preciso ter cuidado para não desperdiçar energia com a iluminação. Substitua as lâmpadas incandescentes e fluorescentes por lâmpadas de LED. Você sabia que uma LED dura em média 16 anos, cinco vezes mais que uma lâmpada fluorescente compacta? Isso significa que, em um período de 16 anos, será necessário trocar as lâmpadas de LED apenas uma vez, contra cinco trocas das lâmpadas fluorescentes.
  2. Ao sair de um ambiente, não se esqueça de apagar a luz. É importante ressaltar que esta prática vai além da economia de energia, pois também aumenta a vida útil das lâmpadas.
  3. O chuveiro elétrico costuma ser o maior consumidor de energia de uma casa. Por isso, apesar da tentação, evite banhos longos. Uma pequena mudança de comportamento faz a diferença: se cada um dos brasileiros diminuísse em apenas um minuto o seu tempo diário de banho no chuveiro elétrico, a energia economizada em um ano equivaleria a mais de 10 dias de operação da usina de Itaipu, a maior usina hidrelétrica do Brasil, em sua geração máxima.
  4. Não deixe a TV ligada à toa. Se todos os brasileiros desligarem uma TV uma hora por semana, a eletricidade economizada em um mês seria suficiente para abastecer o consumo de energia mensal das cidades de Votuporanga e Registro (SP), com seus quase 148 mil habitantes.
  5. Desligue o computador quando ele não estiver em uso. Muita gente tem o hábito de deixar estes equipamentos de casa ou da empresa ligado ininterruptamente, às vezes fazendo downloads, ou, simplesmente, por comodidade. A recomendação é desligar o computador sempre que for ficar mais de 2 horas sem utilização. O monitor deve ser desligado a partir de 15 minutos sem utilizar.
  6. Evite abrir a porta da geladeira à toa, pois o ar quente entra e o motor do equipamento é obrigado a gastar mais energia para resfriá-la novamente. Na hora de colocar ou retirar os alimentos, faça tudo de uma só vez. E não guarde alimentos e recipientes quentes na geladeira, pois isso aumenta o consumo de energia.
  7. Verifique se a borracha da porta da geladeira está em boas condições, pois ela isola o interior do refrigerador e evita maior consumo de eletricidade.
  8. Acumule o máximo de peças possível para usar a máquina de lavar (desde que respeitando a capacidade da máquina, é claro). Isso ajuda a economizar energia e água.
  9. Pendure em cabides as camisetas, camisas e blusas, para que elas sequem e desamassem naturalmente. Dependendo do tipo de tecido, a peça pode até dispensar o ferro de passar e ir direto ao guarda-roupa
  10. Junte também o máximo de peças para passar de uma só vez. Antes de ligar o ferro, separe as roupas por tipo de tecido – alguns exigem temperatura mais alta, outros exigem temperatura mais baixa. Comece com as roupas que exigem temperatura mais baixa, depois aumente a temperatura e passe as roupas de algodão.
  11. Ao comprar um eletrodoméstico, procure o selo Procel ou etiqueta do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) com classificação A, que indicam os mais econômicos.

    Excerto:http://eco4planet.com/blog/dicas-economizar-energia-inverno-lampadas-de-led/
screen tagSuporte