fbpx

4 Factos acerca do COVID e do consumo de eletricidade (nos EUA)

O professor Steve Cicala tem vindo a estudar o efeito da Covid no consumo de eletricidade desde março, quando o Wall Street Journal iniciou seu trabalho documentando uma redução de 18% no consumo de eletricidade na Itália.

O novo trabalho do professor, concentrado nos Estados Unidos, é particularmente atraente porque usa dados que permitem distinguir entre os sectores residencial, comercial e industrial.

Sem mais demora, aqui estão quatro factos que ele verificou sobre a Covid e o consumo de eletricidade nos EUA.

Facto#1: As empresas estão a usar menos

O consumo de eletricidade do sector comercial nos EUA caiu 12% durante o segundo trimestre de 2020. O consumo de eletricidade no sector industrial caiu 14% no mesmo período

ci.jpg (871×742)

Isso faz sentido. O segundo trimestre foi por algumas avaliações, o pior trimestre para a economia dos EUA nos últimos 145 anos!

A actividade económica encolheu. Escolas fechadas. Escritórios fechados. Fábricas fechadas. Restaurantes fechados. Shoppings fechados. Até mesmo os consultórios de saúde fecharam porque os pacientes demoraram a ir ao dentista e a outros cuidados de rotina. Tudo isso significa menos aquecimento e arrefecimento, menos iluminação, menos refrigeração, menos energia para computadores e outros equipamentos de escritório, menos tudo.

A queda no setor industrial é um pouco mais surpreendente. A minha impressão era de que o sector industrial não tinha caído tanto quanto comercial, mas os padrões para ambos os setores são bastante semelhantes, com o pico da queda a dar-se em maio, recuperando parcialmente até julho. O documento mostra também que as áreas com taxas de desemprego mais altas tiveram quedas maiores em ambos os setores.

Facto#2: As famílias estão a usar mais

Enquanto as empresas estão a usar menos, as famílias estão a usar mais. O consumo de eletricidade residencial nos EUA aumentou 10% durante o segundo trimestre de 2020. O consumo aumentou durante março, abril e maio, e estabilizou em junho e julho com uma menor recuperação do que a observada no comércio / indústria.

r.jpg (864×358)

Esse padrão também faz sentido. Nas palavras do professor Cicala, “as pessoas estão a passar uma quantidade excessiva de tempo em casa”. Muitos de nós mudámos para trabalhar em casa quase imediatamente, e não olhamos para trás. Isso significa mais ar condicionado, mais máquina de lavar louça a trabalhar, mais CNN (especialmente na semana passada), mais Zoom e assim por diante.

O artigo também examina as correlações do declínio. As áreas nos EUA onde mais pessoas podem trabalhar em casa experimentaram aumentos maiores. As taxas de desemprego, no entanto, não têm praticamente correlação com o aumento.

Facto#3: As empresas com menos consumos nos picos

O artigo a seguir volta-se para um novo conjunto de dados do Texas em que é possível medir o consumo de eletricidade por hora e por setor.

ci_hours.jpg (922×526)

Como a figura acima ilustra, os maiores declínios no consumo de eletricidade comercial / industrial ocorreram de segunda a sexta-feira, entre 9h e 17h. A linha tracejada mostra o padrão durante 2019. Observe os grandes picos no consumo de eletricidade durante o horário comercial. A linha contínua mostra o padrão durante 2020. Picos muito menores durante o horário comercial.

Facto #4: Todos os dias são como o Domingo

De novo, observando o padrão de 2019, refletido pela linha tracejada. Antes de Covid, as residências do Texas usavam muito mais eletricidade aos sábados e domingos.

Chega o Covid, e todos os dias se transformam no fim de semana. O consumo residencial de eletricidade no Texas durante o horário comercial de segunda a sexta-feira aumentou 16%.

No padrão para 2020, não é fácil distinguir fins de semana de dias de semana. Se acha que os dias de semana e fins de semana estão se tornando um grande borrão, não está sozinho.

Conclusão

Os investigadores estão a pensar cada vez mais no consumo de eletricidade como um indicador em tempo real da actividade económica. Esta é uma ideia intrigante, mas o novo artigo do Professor Cicala mostra que é importante olhar sector a sector.

Embora o consumo comercial e industrial realmente pareça medir a força de uma economia, o consumo residencial tem estado em forte contra-ciclo, aumentando exatamente quando as pessoas não estão no trabalho nem na escola.

Estas grandes mudanças de comportamento são específicas da pandemia. Ainda assim, com o aumento da indefinição das actividades domésticas e não domésticas, podemos olhar para 2020 como um ponto de viragem fundamental na maneira como pensamos sobre esses três sectores da economia.

De forma mais ampla, o artigo do professor Cicala destaca o valor da pesquisa em ciências sociais. Precisamos de fatos, dados e, sim, ciência, se quisermos entender a economia e elaborar políticas eficazes.

Texto Original: Davis, Lucas. “Four Facts about Covid and U.S. Electricity Consumption” Energy Institute Blog, UC Berkeley, November 9, 2020, https://energyathaas.wordpress.com/2020/11/09/four-facts-about-covid-and-u-s-electricity-consumption/

a partir de Steve Cicala, “Powering Work From Home”, October 2020, NBER Working Paper #27937.

Deixe um comentário

screen tagSuporte