Portugal terá um parque híbrido devido a projeto de 45 milhões

O projeto, que inclui 17 parceiros, de 45 milhões de euros e que visa instalar dois parques híbridos na Europa, trará um para Portugal, que será instalado ao largo da Aguçadoura, na Póvoa do Varzim.

Investigadores do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) integram um projeto que, financiado em 45 milhões de euros pelo Horizonte 2020, visa instalar dois parques híbridos na Europa, um dos quais em Portugal.

Em comunicado, o instituto do Porto afirma esta quinta-feira que o projeto, intitulado EU-SCORES, vai contribuir para o objetivo da União Europeia de atingir zero emissões líquidas de gases de efeito de estufa até 2050, ao usar, pela “primeira vez”, o “potencial em larga escala dos sistemas solares, eólicos ‘offshore’ e das ondas”.

Financiado em 45 milhões de euros pelo programa Horizonte 2020, no âmbito do programa Green Deal da União Europeia, o projeto visa a instalação de dois demonstradores, isto é, dois parques híbridos na Europa, um em Portugal e outro na Bélgica.

O projeto, que inclui 17 parceiros, visa “mostrar os benefícios da produção de energia contínua, aproveitando fontes de energia complementares, incluindo vento, sol e ondas”, destaca o INESC TEC, acrescentando que esta abordagem híbrida “criará um sistema de energia mais resiliente e estável” e com “maior capacidade de produção a um custo mais baixo por megawatt-hora (MWh)”.

Em articulação com a implementação do parque híbrido, decorrerá o estudo de integração de outros vetores energéticos, como a produção de hidrogénio verde, cuja “viabilidade de exploração será analisada do ponto de vista técnico e económico” durante o projeto.

Em Portugal, será instalado ao largo da Aguçadoura, na Póvoa do Varzim (distrito do Porto), um parque de energia das ondas de 1,2 megawatts (MW) da empresa CorPower Ocean Lda, que permitirá “obter dados científicos relevantes para a análise” tendo em conta a aproximação ao parque eólico ‘offshore’ Windfloat Atlantic, em Viana do Castelo.

Ao largo de Viana do Castelo será também instalado um ‘hub’ para permitir a “possibilidade de ligação de um parque de 10MW de energia de ondas, tirando partido da infraestrutura submarina existente”.

Ler mais…. https://observador.pt/2021/09/09/portugal-tera-um-parque-hibrido-devido-a-projeto-de-45-milhoes/

Deixe um comentário