fbpx
como-reciclar-o-lixo-domestico

Confira dicas de como reduzir o lixo doméstico

Pequenos cuidados que envolvem reciclagem e reutilização podem ser eficazes para evitar que restos com potencial energético se acumulem sem eficiência no meio ambiente.

A melhor maneira de reduzir a quantidade de lixo existente no planeta é reduzindo a quantidade de lixo produzida. Por isso, diminuir a produção de lixo doméstico é essencial para minimizar o acúmulo de resíduos e a crescente poluição decorrente do descarte incorreto dos mesmos. Embora muitas pessoas pensem que é difícil contribuir para a redução do lixo, pequenas atitudes podem fazer uma grande diferença. Conheça algumas maneiras bastante simples e eficientes para diminuir a produção de lixo doméstico e faça sua parte.

Vale ressaltar que foram considerados como lixo doméstico os resíduos que têm alta rotatividade no nosso dia-a-dia, como alimentos, filmes plásticos, sacolas, guardanapos, fraldas, absorventes, entre outros.

Alimentos

Para ser eco-friendly, isto é, amigável ao meio ambiente, é importante entender que todo alimento, antes de ser consumido, percorreu um longo caminho e, dependendo de sua origem, causou mais ou menos impactos socioambientais. Nesse sentido, o melhor caminho é aquele que inclui a maior redução possível de produtos de origem animal como carne, ovos e leite; prioriza alimentos de origem vegetal produzidos localmente e de modo orgânico; e que não possui desperdícios. Dessa forma, seja na hora de escolher almoçar na segunda-feira, ou planejar o cardápio de reunião da empresa, que tal levar esses aspectos em consideração?

Dar preferência para alimentos mais saudáveis e que contenham menos embalagens ou contenham embalagens retornáveis é outra forma de reduzir o lixo doméstico. Assim, além de poder reutilizar o recipiente, você também pode reciclá-lo quando ele deixar de ser útil.

A compostagem é uma ótima alternativa para reaproveitar os resíduos orgânicos gerados em sua casa. Trata-se de um processo natural em que os micro-organismos, como fungos e bactérias, são responsáveis pela degradação de matéria orgânica, transformando-a em húmus, um material muito rico em nutrientes e fértil. Com esse processo, é possível decompor naturalmente os seus resíduos alimentares em sua própria casa (mesmo morando em apartamento) de um jeito prático e higiênico.

Nesses equipamentos, é possível colocar frutas, verduras, legumes, sementes, borra de café, sobras de alimentos cozidos ou estragados e cascas de ovo. Materiais como saquinhos de chá, serragem, papelão, papel jornal e palitos de fósforo também podem entrar na composteira – porém, o mais indicado para jornal e papelão é a reciclagem. No entanto, carnes de qualquer espécie, cascas de limão, laticínios, óleos, gorduras, papel higiênico usado, fezes de animais domésticos, frutas cítricas em excesso e sal em excesso não podem ser compostados.

Acessórios

Diversos itens utilizados em casa podem ser reciclados ou reaproveitados. Filmes plásticos, caixas de leite, potes de margarina e garrafas de vidro são exemplos de itens muito utilizados no dia-a-dia e que podem ser destinados corretamente, sem causar danos ao meio ambiente.

Além de reciclar e reaproveitar produtos domésticos, você pode dar preferência para materiais biodegradáveis, como buchas vegetais e lãs de aço para lavar louça em vez das tradicionais esponjas amarelas, já que as sintéticas são de difícil reciclagem.

Banheiro

No banheiro, procure usar os cosméticos e produtos de higiene até o final. As embalagens de tais produtos, quando lavadas, podem ser recicladas na parte de plástico, assim como escovas de dentes velhas. Para o lixo do banheiro (que recebe lixo não-reciclável, como papel higiênico), evite sacolas plásticas. Uma boa opção é fazer saquinhos de jornal.

Fraldas e absorventes íntimos

Apesar de não existir tecnologia para reciclar fraldas e absorventes íntimos, há alternativas que ajudam a reduzir o consumo desses produtos. Absorventes feitos com silicone são uma boa opção reutilizável para as mulheres. Para os bebês, há modelos de pano e híbridos, que ajudam a gastar menos materiais de difícil destinação.

Sacolas de lixo biodegradáveis

Mesmo depois de reduzir a quantidade de lixo doméstico gerado, ainda sobram resíduos que vão para o lixo comum. Assim que os saquinhos de jornal já estiverem cheios, o melhor é juntar todo o restante em sacos de lixo diferenciados, mas tome cuidado. Os sacos oxi-degradáveis não são recomendados devido à ação pouco eficiente dos aditivos (que apenas degradam mais rapidamente o plástico, mas mantêm suas propriedades nocivas na natureza) e ainda por cima dificultam uma posterior reciclagem.
Existem alternativas, como o plástico feito a base de amido e outro modelo feito a partir de reações com bactérias. Além disso, há plásticos 100% biodegradáveis feitos com a tecnologia Ecoflex, desenvolvida pela BASF e distribuída pela Extrusa.

Saco para os materiais recicláveis

Depois de fazer a separação de lixo para a coleta seletiva, lembre-se de limpar as embalagens para facilitar a reciclagem. Outro fator importante é que não há problemas em usar um saco de lixo convencional porque ele também será incorporado na reciclagem plástica, mas a dica aqui é optar por sacos que sejam produzidos à base de plástico já reciclado.

Para demais itens não perecíveis, como telhas de amianto, computadores e lâmpadas fluorescentes, consulte nossos guias ou a sessão Recicle Tudo. Se você quer saber como implementar a coleta seletiva em seu condomínio, acesse a matéria “Coleta seletiva em condomínios: como implantar“. Por fim, para saber o local mais próximo para descartar objetos de uso diário, entre na seção Postos de Reciclagem.

Para concluir, as principais atitudes que você pode ter para reduzir o lixo doméstico são:

  • Antes de ir ao mercado, planeje suas compras. Adquira somente a quantidade de produtos realmente necessária para o consumo, evitando o desperdício;
  • Sempre que possível, evite imprimir documentos em papel. Deixe para utilizar a impressora somente quando realmente necessário e, sempre que possível, use os dois lados do papel;
  • Sempre dê preferência às embalagens retornáveis;
  • Para carregar suas compras, utilize somente sacolas retornáveis e evite as tradicionais sacolinhas plásticas descartáveis;
  • Reutilizar embalagens e produtos deve ser uma realidade. Abuse da criatividade para reutilizar e transformar embalagens usadas em outros objetos úteis;
  • Contribua para a coleta seletiva por meio da separação de vidros, plásticos, papéis e metais, e descarte esses materiais corretamente.

Deixe um comentário

screen tagSuporte