fbpx

Bateria de grafeno, a solução para o problema das motos elétricas

Os materiais usados ​​nas baterias de veículos elétricos são diversos, mas a autonomia e o tempo de recarga ainda estão pendentes.

A empresa chinesa GAC ​​poderá ter encontrado a solução. Que tal uma autonomia de 1.000 km, ou 300 km com apenas 10 minutos de carregamento?

É isso que a GAC está a propor graças ao novo material que está a estudar para a sua nova geração de baterias: o grafeno.

Este material é uma das formas cristalinas do carbono (o mineral usado, entre outras coisas, nas minas dos lápis). As suas caraterísticas são alta condutividade elétrica, alta elasticidade e flexibilidade, dureza, resistência e até transparência, entre outras.

A empresa chinesa desenvolveu um novo ânodo de silício capaz de aumentar a densidade de energia para 275 Wh por kg. Uma tecnologia de alto desempenho que deve, portanto, permitir que se alcance 1.000 km de autonomia com custos menores e velocidades de carregamento maiores.

A GAC afirma que a bateria de grafeno consegue uma redução nos custos de produção. Mas, principalmente, a possibilidade de criar uma bateria que com apenas 10 minutos de carga é possível fazer entre 200 a 300 km.

Não só a GAC está a trabalhar em baterias deste material como também em Espanha, especificamente em Alicante, empresas como a Graphenano estão a investigar a sua própria bateria de grafeno.

Embora ainda haja muitas questões a serem esclarecidas se o futuro da indústria de veículos automóveis será baseado exclusivamente em veículos elétricos. O que é claro é que a sua procura está a aumentar cada vez mais.

O grafeno pode ser a solução definitiva para os principais problemas que estes apresentam hoje, que são a autonomia e o tempo de recarga.

Fonte: https://motorcycleonline.info/?p=23773&fbclid=IwAR333s1HzKy82akgYJL5mQmBHRAtL5t4Q11UVuIpe_6_-P_kzsWj_Mmzhtw

Deixe um comentário

screen tagSuporte